Comentário da Prática de Tchenrezi

lt tchenrezi

 

2 DVDs - 3h 28min. - R$ 50,00

Sob demanda - assistir nessa página - R$ 24,00

 

Entre as deidades meditativas do Budismo Tibetano (Yidans), Tchenrezig é considerado como a corporificação da compaixão de todos os Budas, o Bodisatva da Compaixão.

Na tradição tibetana é visto como tendo duas origens. Uma é a origem relativa, quando em uma era passada (kalpa), um monge compassivo e devotado se tornou um Bodisatva, que na era atual tomou esse nome.

Esta história não entra em conflito com a visão de Tchenrezig como uma manifestação universal da compaixão. De acordo com a tradição Mahayana, Tchenrezig fez um voto de que não descansaria enquanto não tivesse liberado todos os seres de todos os reinos do sofrimento. Depois de trabalhar arduamente nessa tarefa por um longo tempo, ele observou que restava um número incontável de seres na roda do samsara e sentiu tristeza e desânimo.

Por quebrar seus votos, sua cabeça se partiu em mil pedaços. O Buda Amitabha então juntou novamente os pedaços em um corpo com muitas cabeças e muitos braços, para que Tchenrezig pudesse trabalhar com mais eficiência. Algumas vezes Cherezig é visualizado com 11 cabeças e mil braços.

Tchenrezig é a mais popular das deidades Budistas, depois do próprio Buda, conhecido por diferentes nomes em diferentes terras: em sânscrito Avalokiteshvara, em chinês Kuan-yin e em japonês Kanzeon. É considerado o Bodistva padroeiro do Tibet, e sua meditação é praticada em todas as linhagens do Budismo Tibetano.

Budismo oferece muitos diferentes tipos de práticas para ajudar os indivíduos a progredirem no caminho de despertar. Uma dessas formas, muito estimada e praticada pelos Budistas Tibetanos, é se conectar com as qualidades de um ser iluminado, que já está desperto, como exemplo e inspiração.

Vários seres iluminados são vistos como manifestações de várias qualidades supremas da mente iluminada. Entre os mais conhecidos estão os bodisatvas Tchenrezig, Manjushri and Vajrapani. Manjushri manifesta a suprema inteligência, compreensão e sabedoria; Vajrapani representa o poder da completa iluminação e Tchenrezig incorpora a compaixão e amor-bondade ilimitados.

A imagem de Tchenrezig que é visualizada na prática de meditação não é a de uma pessoa real que seja perfeita de todas as formas. É uma imagem, uma forma imaginária, imaterial e com qualidades maravilhosas. Em seu ensinamento sobre a Sadhana de Tchenrezig, Kalu Rinpoche disse: "Não se pensa no corpo da deidade como sólido ou material, feito de carne e osso como nosso próprio corpo ordinário, ou feito de metal ou pedra como uma estátua. Se pensa nele como uma aparência que é inseparável da vacuidade, como um arco-íris ou como um reflexo no espelho".

As qualidades maravilhosas que Tchenrezig manifesta para nós são as que precisamos identificar como aspectos de nossa própria natureza, se queremos nos tornar um Buda iluminado, ou se apenas queremos nos tornar pessoas verdadeiramente compassivas.
Imaginar que somos exatamente como Tchenrezig não é apenas uma projeção de desejos, já temos tudo que é necessário para despertar nossa compaixão ilimitada. A finalidade da Prática de Tchenrezi é nos ajudar a realizar isso e tomar consciência deste aspecto de nossa natureza.

A Sadhana de Tchenrezig está livre para todos que se sentirem inspirados a praticá-la, diferentemente da maioria das práticas do Budismo Tibetano, que exigem prévia iniciação por um lama.

Para criar uma nova conta, clique em Entrar com os campos Nome do Usuário e Senha em branco. Depois clique na opção Não possui uma conta?